Projeto de valorização de vinicultores será votado nesta terça (4)

Nesta terça-feira (4) será votado o projeto de autoria do Dr. Wagner Ligabó em parceria com o vereador Antônio Carlos Albino, que estipula a criação da Campanha de Valorização da Vinicultura Jundiaiense.

A princípio, a campanha coincidiria com a data de realização da Festa da Uva, no final do mês de janeiro. Contudo, após diversas entrevistas com vinicultores de Jundiaí, notou-se a necessidade de incluir outra data para a realização de eventos na metade do ano.

O motivo dessa necessidade é o fato de que a Festa da Uva é hoje a principal fonte de renda dos vinicultores, responsável pela sobrevivência dos mesmos por pelo menos seis meses do ano. Daí a necessidade de criação de outro evento em julho para dar mais fôlego às vendas de vinhos e uvas.

Tal mudança foi proposta por meio de uma emenda, que também será votada junto com o projeto.

Vinicultura em Jundiaí

Em Jundiaí existem 22 vinícolas. Propriedades familiares que iniciaram seus negócios com a produção de uva e pouco a pouco avançaram. Muitas hoje produzem também vinho e há algumas que até exportam esses produtos finos.

Enquanto alguns produtores têm mais infraestrutura e conseguem diversificar sua produção com uvas mais finas, produzindo vinhos como o Syrah, outras se mantém na produção de vinho de mesa, principal produto de venda na região.

Todas os produtores, no entanto, têm um desafio: comercializar. A Festa da Uva aquece o mercado e ajuda a manter os custos das adegas por cerca de seis meses. Por isso nossa intenção será alterar o projeto inicialmente apresentado para criar uma data de valorização dos produtores de vinho em junho, com um evento alusivo que cumpra a mesma função: vender a produção para que as adegas se mantenham pelo restante do ano.

Há ainda outros desafios, como a regularização fundiária na área rural que é prerrogativa para as adegas poderem aumentar seus lucros.

Características

• São 22 vinícolas existentes em Jundiaí
• Todas produzem uva para consumo e venda
• As uvas bordô e niágara são as mais produzidas pelas vinícolas e também são usadas para a produção de vinho
• Já a maioria das uvas usadas para a produção de vinhos finos são adquiridas em outras regiões do país (com exceções como a Adega Castanho que produz diversas uvas, inclusive a Syrah premiada)

Dificuldades enfrentadas pelos vinicultores

• Comercialização dos vinhos
A festa da Uva é o que mantém os produtores. Os lucros valem por cerca de seis meses de trabalho, porém fica faltando uma outra festa ou evento na segunda metade do ano para ajudar
• Regularização fundiária e alvará para abrirem comércio na área rural (restaurante, espaço cultural, adega, loja para vender os vinhos)
• Precisam de mais divulgação sobre as rotas da Uva e do Vinho
• Precisam de profissionais mais qualificados na área, principalmente meeiro

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *